São Pedro de Alcântara

SÍNTESE HISTÓRICA

São Pedro de Alcântara é a primeira colônia alemã em Santa Catarina, povoada por imigrantes provenientes do sudoeste da Alemanha, que chegaram na montanhosa região em 1829. A partir dela surgiram, nos arredores, várias outras localidades germânicas que conservam as tradições de seus fundadores até hoje, que podem ser vistas nos casarios históricos da cidade.

Até 1994 São Pedro de Alcântara pertencia ao município de São José e somente em 16 de abril do mesmo ano ocorreu sua emancipação politica- administrativa. Apesar da proximidade da capital, a apenas 32 km, e de quase 180 anos de história, o município ainda mantém sua cultura enaltecida e preservada, o exemplo disso são as festas germânicas realizadas na cidade como a Oktobertanz e a Stammtisch.

Destaque também para a produção, cachaça artesanal ou de alambique elaborada em centenários engenhos movidos a água, conhecida na região pelos teutos brasileiros como “ Schnaps”. A cidade ainda oferece aos seus visitantes um cenário de paisagens bucólicas cercadas de muita mata atlântica, riachos e relevos.

São Pedro de Alcântara[1] é a mais antiga Colônia Alemã fundada no Estado de Santa Catarina e sua denominação tem como origem o santo de devoção da família imperial. São Pedro de Alcântara é o Padroeiro do Brasil. Consta como data de fundação 1º de março de 1829[2].

Foram 635 pessoas no total, sendo 112 soldados (93 homens liberados da “Legião Alemã” do Exército Imperial Brasileiro do Rio de Janeiro, então Capital do Império, e 19 ex-integrantes do 27º Batalhão de Caçadores de Santa Catarina) que uniram-se a 146 famílias (em sua grande maioria de agricultores). A maioria das 146 famílias é oriunda principalmente das regiões do Hunsrück e Eifel, margens do Rio Mosela, no sudeste da Alemanha.

Sua instalação ocorreu às margens do Caminho das Tropas, denominado pelos alemães de “KAISERLICHERWEG” (CAMINHO IMPERIAL) datado de 1787, primeira ligação da cidade de Desterro (hoje Florianópolis), com a Vila de Lages.

Pela Lei-Provincial nº 194, de 13 de abril de 1844, dá-se o desmembramento de São Pedro de Alcântara da Villa de São José e pelo Decreto-lei Estadual nº 86, de 31 de março 1938, a sede é elevada à categoria de Vila. Através da Lei 9.534, do Governo do Estado de Santa Catarina, de 16 de abril 1994 cria-se o município de São Pedro de Alcântara. Pela lei 9.943, do Governo do Estado de Santa Catarina, de 20 de outubro de 1995, dá-se a alteração da Lei de 16 de abril de 1994, que “Cria o município de São Pedro de Alcântara, e adota outras providências”. Em 01 de janeiro de 1997, ocorre na Câmara Municipal de São José, a posse do Prefeito, Vice-prefeito e Vereadores consolidando-se, assim, a emancipação político-administrativa de São Pedro de Alcântara.

Distante 32 Km de Florianópolis, com uma população de 4.765 habitantes em 2007[3] o município conserva as características de pequena cidade rural. Com 140,6 Km² de extensão territorial, São Pedro de Alcântara tem seu desenvolvimento estruturado no turismo rural, ecoturismo, turismo histórico/cultural, na produção de hortigranjeiros, na avicultura, na produção de cachaça artesanal e derivados de cana.

 

DADOS GERAIS

· Clima: Mesotérmico Úmido.

· Colonização: Germânica, Afro-brasileira e Luso-Açoriana.

· Religiões predominantes: Católica e Evangélica Luterana.

· Variação de altitude: 100m (Limite Leste-Rio Maruim) a 805m (limite Oeste-Morro das Antas).

· Latitude: 27º33’13’’

· Longitude: 49º42’37”

· População: 3.580 habitantes

· 2.093 hab. área urbana

· 1.487 hab. área rural

· 1.863 homens e 1.717 mulheres.

· Via principal de acesso: Rodovia SC-407.

 

Prefeito Municipal: Jucélio Kremer

Municípios limítrofes: São José, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz, Águas Mornas, Angelina e Antônio Carlos.


Figura 1 – Localização do Município de São Pedro de Alcântara na Região na Grande Florianópolis

 

Mesoregião: Grande Florianópolis.


Figura 2 – Localização do Município de São Pedro de Alcântara no Estado de Santa Catarina / destaque para a Região da Grande Florianópolis.

 

NOTAS DE FIM


[1] São Pedro de Alcântara, foi indicado pelo Papa Pio IX em 1862 como Santo Padroeiro do Brasil. Seu nome era Pedro Gavarito; Após ordenado na Ordem Franciscana OFM – Ordem dos Frades Menores,  foi “rebatizado” com o nome Frei Pedro de Alcântara.

[2] A data da fundação da Colônia dos Alemães, mais tarde denominada de São Pedro de Alcântara ( em homenagem à família imperial e ao seu santo de devoção) não é precisa. Possivelmente tenha sido dias antes, pois tem como base a carta que escreveu  o diretor da “colônia dos alemães”, o Major de Milícias reformado, Silvestre José dos Passos  ao brigadeiro Albuquerque Mello relatando os serviços realizados  de derrubada da mata, construção de uma palhoça  no trecho do Caminho – de Tropas.                          

 

Galeria de Fotos
    Não há registros para serem exibidos
Agenda
    Não há registros para serem exibidos